Efeitos das Crenças de Autoeficácia e Atitudes Gerenciais na relação entre Participação Orçamentária e Desempenho

Autores

  • Yvelise Piccinin Universidade Federal de Santa Maria/Programa de Pós-graduação em Ciências Contábeis
  • Vinícius Costa da Silva Zonatto Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Programa de Pós-graduação em Ciências Contábeis (PPGCC) https://orcid.org/0000-0003-0823-6774
  • Larissa Degenhart Universidade Federal de Santa Maria/Programa de Pós-graduação em Ciências Contábeis
  • Jonas Adriel dos Santos Grodt Universidade Federal de Santa Maria/Programa de Pós-graduação em Ciências Contábeis
  • Márcia Bianchi Universidade Federal de Santa Maria/Programa de Pós-graduação em Ciências Contábeis

Palavras-chave:

Participação Orçamentária, Autoeficácia, Envolvimento no Trabalho, Comprometimento com as Metas Orçamentárias, Desempenho Gerencial

Resumo

Objetivo: Analisar os efeitos das crenças de autoeficácia e atitudes gerenciais na relação entre participação orçamentária e desempenho gerencial de 225 profissionais controllers, gestores e coordenadores de controladoria de empresas da região Sul do país.

Método: Realizou-se uma pesquisa descritiva, de levantamento e abordagem quantitativa com análise dos dados pela modelagem de equações estruturais. A amostra teve a participação voluntária de 225 pessoas das empresas foco de análise.

Resultados: Evidenciou-se que a participação orçamentária influencia as crenças de autoeficácia e o comprometimento com as metas orçamentárias. No entanto, não exerceu influência no envolvimento no trabalho. Os achados confirmam os efeitos indiretos cognitivos (crenças de autoeficácia) e afetivos (envolvimento no trabalho e comprometimento com as metas) na relação entre participação orçamentária e desempenho gerencial.

Contribuição: Do ponto de vista prático, revela a importância do desenvolvimento das crenças de autoeficácia, visto que estas mostram-se determinantes do comportamento humano no trabalho. Também fornecem validação empírica para teorias pouco exploradas na contabilidade gerencial (Teoria Social Cognitiva e Teoria dos Eventos Afetivos) e contribuem para a literatura que examina aspectos cognitivos e comportamentais na relação, ao buscar compreender em que condições a participação orçamentária resulta em melhor desempenho gerencial.

Biografia do Autor

Yvelise Piccinin, Universidade Federal de Santa Maria/Programa de Pós-graduação em Ciências Contábeis

Yvelise Piccinin (Piccinin, Y.)

Mestranda em Ciências Contábeis pelo Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis da Universidade Federal de Santa Maria (PPGCC/UFSM)

Endereço: Av. Roraima, nº 1000, Cidade Universitária, CCSH, Prédio 74C, Sala 4345, 3º Andar, Bairro Camobi, CEP: 97.105-900, Santa Maria/RS

E-mail: yvelisepiccinin@hotmail.com - Fone: (55) 3220-9298

Lattes: http://lattes.cnpq.br/6120586734040543

ORCID: https://orcid.org/0000-0002-3537-1667

Vinícius Costa da Silva Zonatto, Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Programa de Pós-graduação em Ciências Contábeis (PPGCC)

Pós Doutor em Ciências Contábeis (UNISINOS)

Doutor em Ciências Contábeis e Administração (FURB)

Professor do Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis da Universidade Federal de Santa Maria (PPGCC/UFSM)

Endereço: Av. Roraima, nº 1000, Cidade Universitária, CCSH, Prédio 74C, Sala 4345, 3º Andar, Bairro Camobi, CEP: 97.105-900, Santa Maria/RS

E-mail: viniciuszonatto@gmail.com - Fone: (55) 3220-9298

Lattes: http://lattes.cnpq.br/1916486402947867

ORCID: https://orcid.org/0000-0003-0823-6774

Larissa Degenhart, Universidade Federal de Santa Maria/Programa de Pós-graduação em Ciências Contábeis

Larissa Degenhart (Degenhart, L.)

Doutora em Ciências Contábeis e Administração (FURB)

Professora do Programa de Pós-graduação em Ciências Contábeis da Universidade Federal de Santa Maria (PPGCC/UFSM)

Endereço: Av. Roraima, nº 1000, Cidade Universitária, CCSH, Prédio 74C, Sala 4345, 3º Andar, Bairro Camobi, CEP: 97.105-900, Santa Maria/RS

E-mail: lari_ipo@hotmail.com - Fone: (55) 3220-9298

Lattes: http://lattes.cnpq.br/9480180693211077

ORCID: https://orcid.org/0000-0003-0651-8540

Jonas Adriel dos Santos Grodt, Universidade Federal de Santa Maria/Programa de Pós-graduação em Ciências Contábeis

Jonas Adriel dos Santos Grodt (Grodt, J. A. S.)

Mestrando em Ciências Contábeis pelo Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis da Universidade Federal de Santa Maria (PPGCC/UFSM)

Endereço: Av. Roraima, nº 1000, Cidade Universitária, CCSH, Prédio 74C, Sala 4345, 3º Andar, Bairro Camobi, CEP: 97.105-900, Santa Maria/RS

E-mail: grodtjonas@gmail.com - Fone: (55) 3220-9298

Lattes: http://lattes.cnpq.br/2694807820898704

ORCID: https://orcid.org/0000-0002-5517-1830

Márcia Bianchi, Universidade Federal de Santa Maria/Programa de Pós-graduação em Ciências Contábeis

Márcia Bianchi (Bianchi, M.)

Doutora em Economia (UFRGS)

Professora do Programa de Pós-Graduação em Controladoria e Contabilidade da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (PPGCC/UFRGS)

Endereço: Av. João Pessoa, nº 52, Faculdade de Ciências Econômicas, Bairro Centro, CEP: 90.040-000, Porto Alegre/RS

E-mail: marcia.bianchi@ufrgs.br

Lattes: http://lattes.cnpq.br/0461322489692161

ORCIRD: https://orcid.org/0000-0002-7716-2767

Referências

Alessandri, G., Consiglio, C., Luthans, F., & Borgogni, L. (2018). Testing a dynamic model of the impact of psychological capital on work engagement and job performance. Career Development International, 23(1), 33-47.

Bakker, A. B., Schaufeli, W. B., Leiter, M. P., & Taris, T. W. (2008). Work engagement: An emerging concept in occupational health psychology. Work & Stress, 22(3), 187-200.

Bandura, A. (1977). Social learning theory. Englewood Cliffs, N. J.: Prentice-Hall.

Birnberg, J. G., Luft, J., & Shields, M. D. (2007). Psychology theory in management accounting research. Handbook of Management Accounting Research, 1(4), 113-135.

Bitmiş, M. G., & Ergeneli, A. (2013). The role of psychological capital and trust in individual performance and job satisfaction. Procedia Social and Behavioral Sciences, 99, 173-179.

Chong, V. K., Eggleton, I. R., & Leong, M. K. (2006). The multiple roles of participative budgeting on job performance. Advances in Accounting, 22, 67-95.

Chong, V. K., & Johnson, D. M. (2007). Testing a model of the antecedents and consequences of budgetary participation on job performance. Accounting Business Research, 37(1), 3-19.

Dani, A. C, Zonatto, V. C. S., & Diehl, C. A. (2017). Participação orçamentária e desempenho gerencial: Uma meta-análise das relações encontradas em pesquisas desenvolvidas na área comportamental da contabilidade. Advances in Scientific & Applied Accounting, 10(1), 54-72.

Degenhart, L. (2019). Influência do capital psicológico e atitudes gerenciais na relação entre participação orçamentária e desempenho gerencial em atividades orçamentárias. Tese (Doutorado em Ciências Contábeis e Administração). Universidade Regional de Blumenau.

Degenhart, L., Lunardi, M. A., & Zonatto, V. C. S. (2019). Antecedentes que Determinam os níveis de Participação Orçamentária e seus efeitos na Assimetria de Informação e Desempenho Gerencial. Contabilidade Vista & Revista, 30(2), 22-51.

Derfuss, K. (2016). Reconsidering the participative budgeting– performance relation: A meta-analysis regarding the impact of level of analysis, sample selection, measurement, and industry influences. The British Accounting Review, 48(1), 17-37.

Erez, M., & Arad, R. (1986). Participative goal-setting: Social, motivational, and cognitive factors. Journal of Applied Psychology, 71(4), 591.

Etemadi, H., Dilami, Z. D., Bazaz, M. S. & Parameswaran, R. (2009). Culture, management accounting and managerial performance. Advances in Accounting, 25(1), 216-225.

Guidini, A. A., Zonatto, V. C. S., & Degenhart, L. (2020). Evidence of the Relationship between Budgetary Participation, Organizational Commitment and Managerial Performance. Revista de Administração da UFSM, 13(5), 997-1016.

Hariyanti, W., Purnamasari, P., & Lestira, M. (2015). Relationships to budgeting participation and managerial performance. Procedia-Social and Behavioral Sciences, 211(1), 836-843.

Hannan, R. L., Rankin, F. W., & Towry, K. L. (2010). The effect of organizational reporting structure on budgeting effectiveness. Review of Accounting Studies, 15(3), 503-536.

Heath, R. S., & Brown, J. F. (2007). A re-examination of the effect of job-relevant information on the budgetary participation - job performance relation during an age of employee empowerment. Journal of Applied Business Research, 23(1), 111-124.

Jermias, J., & Yigit, F. (2013). Budgetary participation in Turkey: The effects of information asymmetry, goal commitment, and role ambiguity on job satisfaction and performance. Journal of International Accounting Research, 12(1), 29-54.

Latham, G. P., & Steele, T. P. (1983). The motivational effects of participation versus goal setting on performance. Academy of Management Journal, 26(3), 406-417.

Lodahl, T. M.; Kejnar, M. (1965). The definition and measurement of job involvement. Journal of Applied Psychology, 49(1), 24-33.

Lunardi, M. A., Degenhart, L., & Zonatto, V. C. S. (2019). Estilo de liderança, assimetria de informação e uso avaliativo do orçamento constituem-se antecedentes a participação orçamentária? Revista Contemporânea de Contabilidade, 16(38), 03-34.

Lunardi, M. A., Zonatto, V. C. S., & Nascimento, J.C. (2020). Efeitos do Envolvimento no Trabalho em Atitudes Gerenciais, Compartilhamento de Informação e no Desempenho de 'Controllers' no Contexto Orçamentário. Revista Brasileira de Gestão de Negócios, 21(3), 540-562.

Luthans, F., Youssef, C. M., & Avolio, B. J. (2007). Psychological capital: developing the human competitive edge. Oxford: Oxford University Press.

Luthans, F., & Youssef, C.M. (2004). Human, social, and now positive psychological capital management: Investing in people for competitive. Organizational Dynamics, 33(2), 143-160.

Macinati, M. S., Bozzi, S., & Rizzo, M. G. (2016). Budgetary participation and performance: The mediating effects of job engagement and self-efficacy. Health Policy, 120(9), 1017-1028.

Macinati, M. S., & Rizzo, M. G. (2014). Budget goal commitment, clinical managers ‟use of budget information and performance”. Health Policy, 117(2), 228-238.

Mahoney, T. A., Jerdee, T. H., & Carroll, S. J. (1965). The job(s) of management. Industrial Relations: A Journal of Economy and Society, 4(2), 97-110.

Milani, K. (1975). The relationship of participation in budget-setting to industrial supervisor performance and attitudes: A field study. The Accounting Review, 50(2), 274-284.

Moynihan, D. P., & Pandey, S. K. (2007). Comparing job satisfaction, job involvement, and organizational commitment. Administration & Society, 39(7), 803-832.

Nascimento, J. C. (2017). Efeitos do capital psicológico de controllers em atitudes, comportamentos e no desempenho gerencial sob o contexto orçamentário. Dissertação (Mestrado em Ciências Contábeis). Universidade Regional de Blumenau, Blumenau.

Ni, F.-Y., Su, C. C., Chung, S.-H., & Cheng, K.-C. (2009). Budgetary participation’s effect on managerial outcomes: Mediating roles of self-efficacy and attitudes toward budgetary decision makers. NTU Management, 19(2), 321-347.

Nouri, H., & Parker, R. J. (1998). The relationship between budget participation and job performance: the roles of budget adequacy and organizational commitment. Accounting, Organizations and Society, 23(5/6), 467-483.

Palomino, M. N., & Frezatti, F. (2016). Role conflict, role ambiguity and job satisfaction: Perceptions of the Brazilian controllers. Revista de Administração, 51(2), 165-181.

Saithong-In, S., & Ussahawanitchakit, P. (2016). Psychological capital and job performance: an empirical research of certified public accountants (CPAs) in Thailand. The Business & Management Review, 7(5), 499-506.

Sandalgaard, N., Bukh, P. N., & Poulsen, C. S. (2011). The interaction between motivational disposition and participative budgeting: Evidence from a bank. Journal of Human Resource Costing & Accounting, 15(1), 7-23.

Santos, V., Beuren, I. M., & Marques, L. (2021). Desenho e uso justos do processo orçamentário e desempenho gerencial. Revista de Contabilidade & Finanças, 32(85), 29-45.

Shields, J. F., & Shields, M. D. (1998). Antecedents of participative budgeting. Accounting, Organizations and Society, 23(1), 49-76.

Siqueira, M. M. M. (2008). Envolvimento com o trabalho. In Siqueira, M. M. M. Medidas do comportamento organizacional: ferramentas de diagnóstico e gestão (8), 141-146, Artmed.

Stajkovic, A. D., & Luthans, F. (1998). Social cognitive theory and self-efficacy: Going beyond traditional motivational and behavioral approaches. Organizational Dynamics, 26(4), 62-74.

Weiss, H. M., & Cropanzano, R. (1996). A theoretical discussion of the structure, causes and consequences of affective experiences at work. Research in Organizational Behavior, 18, 1-74.

Wentzel, K. (2002). The influence of fairness perceptions and goal commitment on managers’ performance in a budget setting. Behavioral Research in Accounting, 14(1), 247-271.

Venkatesh, R. & Blaskovich, J. (2012). The mediating effect of psychological capital on the budget participation-job performance relationship. Management Accounting Research, 24(1), 159-175.

Yuliansyah, Y., & Khan, A. A. (2017). A revisit of the participative budgeting and employees’ self-efficacy interrelationship–empirical evidence from Indonesia’s public sector. International Review of Public Administration, 22(3), 213-230.

Zonatto, V. C. S., Nascimento, J. C., Lunardi, M. A., & Degenhart, L. (2020). Effects of Budgetary Participation on Managerial Attitudes, Satisfaction, and Managerial Performance. Revista de Administração Contemporânea, 24(6), 532-549.

Zonatto, V. C. S., Weber, A., & Nascimento, J. C. (2019). Efeitos de participação orçamentária na assimetria de informação, estresse ocupacional e desempenho gerencial. Revista de Administração Contemporânea, 23(1), 67-91.

Publicado

2022-09-21

Como Citar

Piccinin, Y., Zonatto, V. C. da S., Degenhart, L., Grodt, J. A. dos S., & Bianchi, M. (2022). Efeitos das Crenças de Autoeficácia e Atitudes Gerenciais na relação entre Participação Orçamentária e Desempenho. Revista De Educação E Pesquisa Em Contabilidade (REPeC), 16(2). Recuperado de https://www.repec.org.br/repec/article/view/2999

Edição

Seção

Artigos