CARACTERÍSTICAS DA PRODUÇÃO VEICULADA NA REVISTA DE EDUCAÇÃO E PESQUISA EM CONTABILIDADE NO PERÍODO DE 2007 A 2012

  • Henrique César Melo Ribeiro Professor da Faculdade Maurício de Nassau
Palavras-chave: Revista de educação e pesquisa em contabilidade, Produção acadêmica, Bibliometria, Rede social.

Resumo

O principal objetivo da ciência é a geração do conhecimento, sendo que a produção acadêmica e a disseminação dos resultados destas pesquisas representam fatores relevantes para impulsionar a expansão do saber. Neste panorama, este artigo teve como objetivo explorar a produção acadêmica da Revista de Educação e Pesquisa em Contabilidade de 2007 a 2012. A base teórica deste estudo baseou-se na teoria da bibliometria, de redes sociais e de outros estudos com foco similar a este. No que tange a parte metodológica, esta pesquisa se focou nas técnicas de análise bibliométrica e de rede social, utilizando-se da estatística descritiva, em um universo de 106 artigos identificados. Identificou-se, por meio deste estudo a predominância de artigos em parceria (cerca de 91%), dos quais, os autores que se destacaram como os mais profícuos, foram Aridelmo José Campanharo Teixeira e Gilberto de Andrade Martins, sendo o primeiro autor o que apresentou maior centralidade de grau e de intermediação. A Universidade de São Paulo foi a IES mais produtiva, e a que se destacou nas centralidades de grau e de intermediação. Dos 106 artigos analisados, os temas mais abordados foram os seguintes: Ensino e pesquisa, transparência, contabilidade internacional, educação contábil, demonstrações contábil-financeira, contabilidade gerencial, história da contabilidade, contabilidade governamental, mercado de capitais e controladoria.

Biografia do Autor

Henrique César Melo Ribeiro, Professor da Faculdade Maurício de Nassau
Doutorando em Administração (Uninove-SP)

Referências

Acedo, F. J., & Casillas, J. C. (2005). Current paradigms in the international management field: an author co-citation analysis. International Business Review, 14, 619-639.

Amboni, N., Caminha, D. O., & Andrade, R. O. B. de. (2012). Produção acadêmica em teoria neo-institucional no Brasil: 1990 a 2010. Revista Gestão e Planejamento, 13(2), 212-231.

Balestrin, A., Verschoore, J. R., & Reyes Junior, E. (2010). O campo de estudo sobre redes de cooperação interorganizacional no Brasil. Revista de Administração Contemporânea, 14(3), 458-477.

Barbosa, E. T., Echternacht, T. H. de S., Ferreira, D. L., & Lucena, W. G. L. (2008). Uma análise bibliométrica da Revista Brasileira de Contabilidade no período de 2003 a 2006. In: CONGRESSO USP DE CONTROLADORIA E CONTABILIDADE. VIII CONGRESSOUSP. Anais Eletrônicos… Rio de Janeiro: CONGRESSOUSP. Recuperado em: <http://www.congressousp.fipecafi.org/artigos82008/618.pdf>.

Batistella, F. D., Bonacim, C. A. G., & Martins, G. de A. (2008). Contrastando as produções da Revista Contabilidade & Finanças (FEA-USP) e Revista Base (Unisinos). Revista de Educação e Pesquisa em Contabilidade, 2(3), 84-101.

Beuren, I. M., & Longaray, A. A. (2003). Como elaborar trabalhos monográficos em contabilidade: teoria e prática. São Paulo: Atlas.

Brunozi Júnior, A. C., Emmendoerfer, M. L., Abrantes, L. A., & Klein, T. C. (2011). Revista Contabilidade & Finanças – USP: uma análise do perfil da produção científica de 1989 a 2009. Revista Universo Contábil, 7(4), 39-59.

Cabral, I., Siqueira, J. R. M. de, & Siqueira-Batista, R. (2011). O diálogo das ciências contábeis com as ciências humanas e demais ciências sociais: uma análise da produção acadêmica do Congresso USP de Controladoria e Contabilidade Enanpad (2004-2007). Revista de Educação e Pesquisa em Contabilidade, 5(4), 100-125.

Capes. (2013). Webqualis. Recuperado em: < http://qualis.capes.gov.br/webqualis/publico/pesquisaPublicaClassificacao.seam;jsessionid=05485DB28249C1FFBA8A81F0E312902A.qualismodcluster-node-66>.

Cardoso, R. L., Neto, O. R. de M., Riccio, E. L., & Sakata, M. C. G. (2005). Pesquisa científica em contabilidade entre 1990 e 2003. Revista de Administração de Empresas, 45(2), 34-45.

Chambers, E. A. (2004). An introduction to meta-analysis with articles from the journal of educational research (1992-2002). The Journal of Educational Research, 98(1), 35-44.

Coelho, A. C., Soutes, D. O., & Martins, G. de A. (2010). Abordagens metodológicas na área “contabilidade para usuários externos” – Enanpad: 2005-2006. Revista de Educação e Pesquisa em Contabilidade, 4(1), 18-37.

Cruz, A. P. C. da, Espejo, M. M. dos S. B., Costa, F., & Almeida, L. B. de. (2011). Perfil das redes de cooperação científica: Congresso USP de controladoria e contabilidade – 2001 a 2009. Revista Contabilidade & Finanças, 22(55), 64-87.

Dantas, J. A., Silva, C. A. T., Santana, C. M., & Vieira, E. T. (2011). Padrões de comunicação científica em contabilidade: um comparativo entre a Revista Contabilidade e Finanças e a The Accounting Review. Revista Contemporânea de Contabilidade, 8(16), 11-36.

Demuner, J. A., Dias, V. L., Silva Junior, A. da, & Pelissari, A. S. (2008). Coordenação e controle nos Enanpads de 1998 a 2005: em busca da pesquisa positiva. Revista de Educação e Pesquisa em Contabilidade, 2(3), 1-15.

Dias, W. de O., Barbosa Neto, J. E., & Cunha, J. V. A. da. (2011). A comunicação do conhecimento científico: dados sobre a celeridade do processo de avaliação e de publicação de artigos científicos em periódicos da área de contabilidade. Revista Contemporânea de Contabilidade, 8(15), 41-62.

Didriksson, A. (2003). La sociedad del conocimiento desde la perspectiva latinoamericana. Memorias Del IV Encuentro de Estudios Prospectivos Región Andina: Sociedad, Educación y Desarrollo: Medellín.

Egghe, L. (2005). Zipfian and lotkaian continuous concentration theory. Journal of the American Society for Information Science and Technology, 56(9), 935-945.

Espejo, M. M. dos S. B., Cruz, A. P. C. da, Lourenço, R. L., Antonovz, T., & Almeida, L. B. de. (2009). Estado da arte da pesquisa contábil: um estudo bibliométrico de periódicos nacional e internacionalmente veiculados entre 2003 e 2007. Revista de Informação Contábil, 3(3), 94-116.

Espejo, M. M. dos S. B., Cruz, A. P. C. da, Walter, S. A., & Gassner, F. P. (2009). Campo de pesquisa em contabilidade: uma análise de redes sob a perspectiva institucional. Revista de Educação e Pesquisa em Contabilidade, 3(2), 45-71.

Ferreira, M. P. (2011). A bibliometric study on ghoshal´s managing across borders. The Multinational Business Review, 19(4), 357-375.

Francisco, E. de R. (2011). RAE-eletrônica: exploração do acervo à luz da bibliometria, geoanálise e redes sociais. Revista de Administração de Empresas, 51(3), 280-306.

Freeman, L. C. (1992). Social networks and the structure experiment. In: L. C. Freeman, D. R.; White.;K. A. Romney (Eds.). Research methods in social network analysis. (pp. 11-40). New Brunswick, NJ: Transaction Publishers.

Freitas, E. M., Pacheco, V., Karolkievicz, R. M., & Sillas, E. P. (2012). Cooperação acadêmica: análise de publicações em eventos científicos sobre ensino e pesquisa em contabilidade. Revista de Educação e Pesquisa em Contabilidade, 6(4), 399-418.

Gnyawali, D., & Madhavan, R. (2001). Cooperative networks and competitive dynamics: a sctrutural embeddedness perspective. Academy of Management Review, 26(3), 431-445.

Gonzalo, O. M. et al. (2009). Análisis bibliométrico de la revista de economía institucional en sus primeros diez años. Revista de Economía Institucional, 11(20), 309-353.

Guarido Filho, E. R., Machado-da-Silva, C. L., & Gonçalves, S. A. (2009). Organizational institutionalism in the academic field in Brazil: social dynamics and networks. Brazilian Administration Review, 6(4), 299-315.

Guarido Filho, E. R., & Machado-da-Silva, C. L. (2010). The development of institutional theory in the field of organization studies in Brazil. Cadernos EBAPE.BR, 8(2), 279-301.

Hanneman, R. A., & Riddle, M. (2005). Introduction to Social Network Methods. Riverside: University of California.

Ikuno, L. M., Niyama, J. K., Santana, C. M., & Botelho, D. R. (2012). Contabilidade internacional: uma análise da produção científica nos principais periódicos internacionais da área – 2000 a 2009. Revista de Contabilidade e Organizações, 6(15), 142-163.

Latapy, M., Magnien, C., & Del Vecchio, N. (2008). Basic notions for the analysis of large two-mode networks. Social Networks, 30(1), 31-48.

Leite Filho, G. A., & Siqueira, R. L. (2007). Revista Contabilidade & Finanças USP: uma análise bibliométrica de 1999 a 2006. Revista de Informação Contábil, 1(2), 102-119.

Martins, G. de A. (2007). Avaliação das avaliações de textos científicos sobre contabilidade e controladoria. Revista de Educação e Pesquisa em Contabilidade, 1(1), 1-13.

Meli, D. B., & Oliveira Neto, J. D. de. (2011). O perfil da colaboração nos periódicos contábeis nacionais: muitos one-timers e poucos continuants. Revista Contemporânea de Contabilidade, 8(15), 151-176.

Moreira, O., Riccio, E. L., & Sakata, M. C. G. (2007). A comunicação de informações nas instituições públicas e privadas: o caso XBRL extensible business reporting language in Brazil. Revista de Administração Pública, 41(4), 769-784.

Nerur, S. P., Rasheed, A. A., & Natarajan, V. (2008). The intellectual structure of the strategic management field: an author co-citation analysis. Strategic Management Journal, 29, 319-336.

Olak, P. A., Slomski, V., & Alves, C. V. O. (2008). As publicações acadêmicas da pesquisa contábil no Brasil, no âmbito das organizações do terceiro setor. Revista de Educação e Pesquisa em Contabilidade, 2(1), 24-46.

Oliveira, M. C. (2002). Análise dos periódicos brasileiros de contabilidade. Revista Contabilidade & Finanças, 13(29), 68-86.

Oliveira, V. A., & Lemes, S. (2011). Nível de convergência dos princípios contábeis brasileiros e norte-americanos às normas do IASB: uma contribuição para a adoção das IFRS por empresas brasileiras. Revista Contabilidade & Finanças, 22(56), 155-173.

Perdigão, L. Z., Niyama, J. K., & Santana, C. M. (2010). Contabilidade, gestão e governança: análise de doze anos de publicação (1998 a 2009). Contabilidade, Gestão e Governança, 13(3), 3-16.

Ramos-Rodríguez, A. R., & Ruíz-Navarro, J. (2004). Changes in the intellectual structure of strategic management research: a bibliometric study of the strategic management journal, 1980-2000. Strategic Management Journal, 25, 981-1004.

Revista de Educação e Pesquisa em Contabilidade – REPeC. (2013). Foco e escopo. Recuperado em: <http://www.repec.org.br/index.php/repec/about/editorialPolicies#focusAndScope>.

Revista de Educação e Pesquisa em Contabilidade – REPeC. (2013). Notícias. Recuperado em: < http://www.repec.org.br/index.php/repec/index>.

Ribeiro, H. C. M. (2012). Brazilian Business Review: um estudo sob a ótica da bibliometria e da rede social de 2004 a 2011. Revista de Gestão, Finanças e Contabilidade, 2(3), 86-104.

Richardson, R. J., & Peres, J. A. de S. (1989). Pesquisa social: métodos e técnicas. São Paulo: Atlas.

Rossoni, L., Hocayen-da-Silva, A. J., & Júnior, I. F. (2008). Aspectos estruturais da cooperação entre pesquisadores no campo de administração pública e gestão social: análise das redes entre instituições no Brasil. Revista de Administração Pública, 42(6), 1041-1067.

Rowe, D. E. O., & Bastos, A. V. B. (2010). Vínculos com a carreira e produção acadêmica: comparando docentes de IESs públicas e privadas. Revista de Administração Contemporânea, 14(6), 1011-1030.

Santos, L. S. R. dos, & Costa, F. M. da. (2008). Conservadorismo contábil e timeliness: evidências empíricas nas demonstrações contábeis de empresas brasileiras com ADRs negociadas na bolsa de Nova Iorque. Revista Contabilidade & Finanças, 19(48), 27-36.

Scott, J. (2000). Social network analysis: a handbook (2a ed.). London: SagePublications.

Sebastián, J. (1999). Analisis de las redes de investigacion de America Latina con la Unión Europea. Revista de Ciência e Tecnologia, 3(2), 308-321.

Silva, A. C. da, Wanderley, C. A. N., & Santos, R. dos. (2010). Utilização de ferramentas estatísticas em artigos sobre contabilidade financeira – um estudo quantitativo em três congressos realizados no país. Revista Contemporânea de Contabilidade, 1(14), 11-28.

Silva, A. P. B. da, & Ott, E. (2012). Um estudo sobre a interação entre a pesquisa científica e a prática profissional contábil. Revista de Educação e Pesquisa em Contabilidade, 6(2), 204-220.

Souza, F. J. V. de, Silva, M. C. da, Araújo, A. O., & Silva, J. D. G. da. (2012). Revista de Contabilidade do Mestrado em Ciências Contábeis da UERJ: uma análise de oito anos de publicação (2003 a 2011). Revista de Administração, Contabilidade e Sustentabilidade, 2(3), 69-85.

Szüster, N., Szüster, F. R., & Szüster, F. R. (2005). Contabilidade: atuais desafios e alternativa para seu melhor desempenho. Revista Contabilidade & Finanças, 16(38), 20-30.

Tomaél, M. I., & Marteleto, R. M. (2006). Redes sociais: posições dos atores no fluxo da informação. Revista Eletrônica de Biblioteconomia e Ciência da Informação, Especial, 75-91.

Wasserman, S., & Faust, K. (1994). Social network analysis: methods and applications. Cambridge: Cambridge University Press.

Publicado
28-10-2013
Como Citar
Ribeiro, H. C. M. (2013). CARACTERÍSTICAS DA PRODUÇÃO VEICULADA NA REVISTA DE EDUCAÇÃO E PESQUISA EM CONTABILIDADE NO PERÍODO DE 2007 A 2012. Revista De Educação E Pesquisa Em Contabilidade (REPeC), 7(4). https://doi.org/10.17524/repec.v7i4.973
Seção
Artigos