SPED – Sistema Público de Escrituração Digital: Percepção dos contribuintes em relação os impactos de sua adoção

  • Cecília Moraes Santostaso Geron Universidade Municipal de São Caetano do Sul (SP)
  • João Ricardo Finatelli
  • Ana Cristina de Faria Universidade Municipal de São Caetano do Sul (SP)
  • Maria do Carmo Romeiro Universidade Municipal de São Caetano do Sul (SP)
Palavras-chave: Governo Eletrônico, Percepção, Sistema Público de Escrituração Digital – SPED.

Resumo

O Governo brasileiro inspirou-se em modelos de Governos Eletrônicos de países como Espanha, Chile e México, entre outros, para a criação do Sistema Público de Escrituração Digital (SPED), entrando na era digital. A pesquisa exploratória desenvolvida neste trabalho tem como objetivo verificar se houve nas empresas melhorias operacionais quando da adoção do SPED. Essas melhorias, tais como a redução de tempo na emissão de NF, diminuição de erros, maior agilidade e produtividade nos processos de recebimento e de transporte de mercadorias, além de diminuição nos gastos com papel e armazenagem de documentos e diminuição das obrigações acessórias são apontadas pelas autoridades governamentais como fatores positivos para as empresas. No tratamento dos dados, empregou-se a Estatística Bivariada – com medidas de associação entre duas variáveis nominais –, Coeficiente Phi e V de Cramer. Os resultados obtidos foram comparados a estudo semelhante efetuado no Chile e verificou-se que os contribuintes brasileiros têm perspectivas diversas dos chilenos. Os respondentes não obtiveram resultados satisfatórios em termos de redução no tempo de emissão de uma nota fiscal, agilidade e produtividade no recebimento de mercadorias ou redução na aquisição de papel. Muitos têm a perspectiva de que terão benefícios no futuro, principalmente em relação à diminuição dos riscos de fraudes e dos custos operacionais.

Biografia do Autor

Cecília Moraes Santostaso Geron, Universidade Municipal de São Caetano do Sul (SP)
Mestre em Controladoria e Contabilidade pela FEA–USP. Professora de Graduação na FECAP e Pós-Graduação Lato Sensu na Universidade Municipal de São Caetano do Sul (SP). Consultora de Empresas.
João Ricardo Finatelli
Especialista nas áreas de Controladoria e Gestão Tributária. Consultor de Empresas.
Ana Cristina de Faria, Universidade Municipal de São Caetano do Sul (SP)
Doutora e Mestre em Controladoria e Contabilidade pela FEA–USP. Professora no Pós-Graduação Stricto Sensu em Administração e Coordenadora dos MBAs em Controladoria e Gestão Tributária na Universidade Municipal de São Caetano do Sul (SP).
Maria do Carmo Romeiro, Universidade Municipal de São Caetano do Sul (SP)
Doutora e Mestre em Administração pela FEA–USP. Professora no Pós-Graduação Stricto Sensu em Administração e Diretora de Pesquisa Acadêmica e Aplicada na Universidade Municipal de São Caetano do Sul (SP).
Publicado
12-08-2011
Como Citar
Santostaso Geron, C. M., Finatelli, J. R., de Faria, A. C., & Romeiro, M. do C. (2011). SPED – Sistema Público de Escrituração Digital: Percepção dos contribuintes em relação os impactos de sua adoção. Revista De Educação E Pesquisa Em Contabilidade (REPeC), 5(2), 44-67. https://doi.org/10.17524/repec.v5i2.343
Seção
Artigos