Relação entre a leitura de livros e o desempenho acadêmico: análise com discentes de ciências sociais aplicadas

Análises Comparativa e Geral de Estudantes da Área de Ciências Sociais Aplicadas

  • Camila Paniz Mallmann Fundação Universidade Regional de Blumenau
  • Vitor Hideo Nasu Universidade de São Paulo https://orcid.org/0000-0002-5176-6634
  • Maria José Carvalho de Souza Domingues Fundação Universidade Regional de Blumenau
Palavras-chave: Leitura, Desempenho acadêmico, Estudantes de graduação, Ensino superior, Ciências sociais aplicadas

Resumo

Objetivo: Investigar, de forma geral e comparativa, a relação entre a leitura extracurricular e o desempenho de discentes da área de ciências sociais aplicadas.

Método: Coletaram-se microdados de 338.977 alunos de nove cursos de graduação do Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (ENADE) de 2018.

Resultados: As análises iniciais mostraram que o curso de graduação está associado significativamente à leitura extracurricular (mensurada pela quantidade de livros lidos que não estão contidos nas referências bibliográficas das disciplinas). Chama-se atenção especial para o curso de contabilidade, cujos estudantes – de forma geral e proporcional aos outros cursos – estão lendo menos. Em adição, os modelos de regressão indicaram relação positiva entre a leitura extracurricular e o desempenho acadêmico. Isso é válido para o desempenho nas provas de componente específico, de formação geral e, consequentemente, para o desempenho geral do discente no ENADE 2018.

Contribuições: Recomenda-se que estudantes de graduação façam leituras além daquelas que constam nos programas das disciplinas, uma vez que os achados sugerem que a leitura extracurricular é relevante para a sua formação geral e específica e que, além disso, pode aprimorar as habilidades de leitura, interpretação de texto e escrita, aspectos fundamentais para se obter sucesso nos cursos de graduação.

Biografia do Autor

Camila Paniz Mallmann, Fundação Universidade Regional de Blumenau

Mestranda do Programa de Pós-graduação em Ciências Contábeis e Administração da Fundação Universidade Regional de Blumenau.

Vitor Hideo Nasu, Universidade de São Paulo

Doutorando em Controladoria e Contabilidade pela FEA/USP.

Maria José Carvalho de Souza Domingues, Fundação Universidade Regional de Blumenau

Doutora em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Catarina.

Referências

Arana, A. R. de A., & Klebis, A. B. S. O. (2015). A Importância do Incentivo à Leitura para o Processo de Formação do Aluno. XI Congresso Nacional De Educação – EDUCERE, 26669–26686. Curitiba.
Araújo, E. A. T., Camargos, M. A. De, Camargos, M. C. S., & Dias, A. T. (2013). Desempenho Acadêmico De Discentes Do Curso De Ciências Contábeis : Uma Análise Dos Seus Fatores Determinantes Em Uma Ies Privada Academic Performance of Accounting Students : an Analysis of Their Determinants Factors in a Private High School. Contabilidade Vista & Revista, 24(1), 60–83. Retrieved from http://revistas.face.ufmg.br/index.php/contabilidadevistaerevista/article/view/1181
Bartkus, K. R., Nemelka, B., Nemelka, M., & Gardner, P. (2012). Clarifying The Meaning Of Extracurricular Activity: A Literature Review Of Definitions. American Journal of Business Education (AJBE), 5(6), 693. https://doi.org/10.19030/ajbe.v5i6.7391
Billor, N., Hadi, A. S., & Velleman, P. F. (2000). BACON: blocked adaptive computationally efficient outlier nominators. Computational Statistics & Data Analysis, 34(3), 279–298. https://doi.org/10.1016/S0167-9473(99)00101-2
Cantalice, L. M. de, & Oliveira, K. L. de. (2009). Estratégias de leitura e compreensão textual em universitários. Psicologia Escolar e Educacional, 13(2), 227–234. https://doi.org/10.1590/S1413-85572009000200004
Cardoso, R. L. (2006). Competências do contador: um estudo empírico (Universidade de São Paulo). https://doi.org/10.11606/T.12.2006.tde-03042007-100732
Chen, S.-Y. (2007). Extracurricular Reading Habits of College Students in Taiwan: Findings From Two National Surveys. Journal of Adolescent & Adult Literacy, 50(8), 642–653. https://doi.org/10.1598/JAAL.50.8.3
Corbucci, P. R. (2007). Texto para discussão no 1287 – Desafios da educação superior e desenvolvimento no Brasil. In IPEA Instituto de Pesquisa Economica Aplicada (Vol. 18). Retrieved from http://www.ipea.gov.br/portal/images/stories/PDFs/TDs/td_1287.pdf
Cunha, N. de B., & Santos, A. A. A. dos. (2006). Relação entre a compreensão da leitura e a produção escrita em universitários. Psicologia: Reflexão e Crítica, 19(2), 237–245. https://doi.org/10.1590/S0102-79722006000200009
Fávero, L. P. (2015). Análise de dados: Modelos de regressão com Excel, STATA e SPSS. Rio de Janeiro: Elsevier.
Gallik, J. D. (1999). Do they read for pleasure? Recreational reading habits of college students. Journal of Adolescent & Adult Literacy, 42(6), 480–488. Retrieved from http://www.jstor.org/stable/40014062
Glewwe, P., Hanushek, E. A., Humpage, S., & Ravina, R. (2015). School Resources and Educational Outcomes in Developing Countries: A Review of the Literature from 1990 to 2010. In Education Policy in Developing Countries (pp. 13–64). https://doi.org/10.7208/chicago/9780226078854.003.0002
Hussein, C. L. (1999). Treino e generalização de leitura crítica e criativa: um estudo experimental com universitários. Estudos de Psicologia (Campinas), 16(2), 16–27. https://doi.org/10.1590/S0103-166X1999000200002
Kirsch, I. S., & Guthrie, J. T. (1984). Adult reading practices for work and leisure. Adult Education Quarterly, 34(4), 213–232.
Kuimova, M. V, & Ukhov, S. A. (2016). Some Benefits of Extracurricular Reading in Foreign Language Teaching. PONTE, 72(4), 276–280. Retrieved from http://earchive.tpu.ru/bitstream/11683/37420/1/reprint-nw-13952.pdf
Marini, A. (1986). Compreensão de Leitura no ensino superior: teste de um programa para treino de habilidades. Tese de doutorado, Instituto de Psicologia, Universidade de São Paulo.
McGaha, V., & Fitzpatrick, J. (2010). Employment, Academic and Extracurricular Contributors to College Aspirations. Journal of College Admission, (207), 22–29. Retrieved from https://acces.bibl.ulaval.ca/login?url=https://search.ebscohost.com/login.aspx?direct=true&db=eue&AN=508156558&lang=fr&site=ehost-live
Miranda, G. J., Lemos, K. C. da S., Oliveira, A. S. de, & Ferreira, M. A. (2015). Determinantes do Desempenho Acadêmico na Área de Negócios. Revista Meta: Avaliação, 7(20), 175–209. https://doi.org/10.22347/2175-2753v7i20.264
Mokhtari, K., Reichard, C. A., & Gardner, A. (2009). The Impact of Internet and Television Use on the Reading Habits and Practices of College Students. Journal of Adolescent & Adult Literacy, 52(7), 609–619. https://doi.org/10.1598/JAAL.52.7.6
Mol, S. E., & Bus, A. G. (2011). To read or not to read: A meta-analysis of print exposure from infancy to early adulthood. Psychological Bulletin, 137(2), 267–296. https://doi.org/10.1037/a0021890
Nascimento, D. M. D. S., Garcia, E. A. D. R., & Albuquerque Filho, A. R. (2019). Contribuição do hábito de leitura dos discentes do curso de Ciências Contábeis para o desenvolvimento de competências profissionais. Revista Catarinense Da Ciência Contábil, 18(20), e2825. https://doi.org/10.16930/2237-766220192825
Nasu, V. H. (2018). A importância da leitura extracurricular na educação superior: reflexos no desempenho acadêmico e no tempo de estudo de estudantes de ciências contábeis. Advances in Scientific and Applied Accounting, 11(3), 484–501. https://doi.org/10.14392/ASAA.2018110307
Oliveira, D. J. de A., & Caggy, R. C. S. S. (2013). Análise dos fatores influenciadores do desempenho acadêmico de estudantes de administração: um olhar do docente. Revista Formadores: Vivências e Estudos, 6(1), 5–28. Retrieved from http://www.seer-adventista.com.br/ojs/index.php/formadores/article/view/285/395
Oliveira, K. L. de, & Santos, A. A. A. dos. (2006). Compreensão de textos e desempenho acadêmico. Revista de Psicologia Da Vetor Editora, 7(1), 19–27. Retrieved from http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1676-73142006000100004
Oliveira, K. L. de, & Santos, A. A. A. Dos. (2005). Compreensão em leitura e avaliação da aprendizagem em universitários. Psicologia: Reflexão e Crítica, 18(1), 118–124. https://doi.org/10.1590/S0102-79722005000100016
Oliveira, K. L. de, Santos, A. A. A. dos, & Primi, R. (2003). Estudo das relações entre compreensão em leitura e desempenho acadêmico na universidade. Interação Em Psicologia, 7(1), 19–25. https://doi.org/10.5380/psi.v7i1.3203
Rubin, R. S., Bommer, W. H., & Baldwin, T. T. (2002). Using extracurricular activity as an indicator of interpersonal skill: Prudent evaluation or recruiting malpractice? Human Resource Management, 41(4), 441–454. https://doi.org/10.1002/hrm.10053
Rynes, S. L., Trank, C. Q., Lawson, A. M., & Ilies, R. (2003). Behavioral Coursework in Business Education: Growing Evidence of a Legitimacy Crisis. Academy of Management Learning & Education, 2(3), 269–283. https://doi.org/10.5465/amle.2003.10932135
Sampaio, I. S., & Santos, A. A. A. dos. (2002). Leitura e redação entre universitários: avaliação de um programa de intervenção. Psicologia Em Estudo, 7(1), 31–38. https://doi.org/10.1590/S1413-73722002000100006
Santos, A. A. A. dos, Suehiro, A. C. B., & Oliveira, K. L. de. (2004). Habilidades em compreensão da leitura: um estudo com estudantes de psicologia. Estudos de Psicologia (Campinas), 21(2), 29–41. https://doi.org/10.1590/S0103-166X2004000200003
Sauerwein, M., Theis, D., & Fischer, N. (2016). How Youths’ Profiles of Extracurricular and Leisure Activity Affect Their Social Development and Academic Achievement. International Journal for Research on Extended Education, 4(1), 103–124. https://doi.org/10.3224/ijree.v4i1.24778
Silva, M. J. M. da, & Santos, A. A. A. dos. (2004). A avaliação da compreensão em leitura e o desempenho acadêmico de universitários. Psicologia Em Estudo, 9(3), 459–467. Retrieved from http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-863X2008000300009&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt
Takala, T., Kallo, J., Kauko, J., & Rinne, R. (2018). One Size for All? Policy Advice of the World Bank and the OECD on Quality Assurance and Evaluation of School Education in Russia, Brazil and China. In Cross-nationally Comparative, Evidence-based Educational Policymaking and Reform (pp. 301–319). https://doi.org/10.1108/S1479-367920180000035009
Tourinho, C. (2011). Refletindo sobre a Dificuldade de Leitura em Estudantes do Ensino Superior: “Deficiência” ou Simples Falta de Hábito? Revista Lugares de Educação, 1(2), 325–346. https://doi.org/10.18788/2237-1451/rle.v1n2p325-346
Weber, S. (2010). Bacon: An Effective way to Detect Outliers in Multivariate Data Using Stata (and Mata). The Stata Journal: Promoting Communications on Statistics and Stata, 10(3), 331–338. https://doi.org/10.1177/1536867X1001000302
Publicado
01-07-2021
Como Citar
Mallmann, C., Nasu, V., & Domingues, M. J. (2021). Relação entre a leitura de livros e o desempenho acadêmico: análise com discentes de ciências sociais aplicadas: Análises Comparativa e Geral de Estudantes da Área de Ciências Sociais Aplicadas. Revista De Educação E Pesquisa Em Contabilidade (REPeC), 15(2). https://doi.org/10.17524/repec.v15i2.2751
Seção
Artigos