Avaliação das Competências Docentes: Análise no Curso de Ciências Contábeis da UTFPR

  • Patricia Zanella UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ (UTFPR)
  • Ricardo Adriano Antonelli Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) - Câmpus Pato Branco
  • Sandro César Bortoluzzi UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ (UTFPR)
Palavras-chave: Competência, Satisfação, Expectativa, Educação

Resumo

As competências relacionadas à docência universitária englobam conhecimentos, habilidades e atitudes que seus profissionais necessitam para exercer adequadamente seu trabalho. A avaliação de tais competências pode permitir ao professor refletir sua postura perante os discentes, e, embora tal procedimento seja complexo, seus resultados podem ser importantes para a melhoria da qualidade do ensino. Nesse contexto, o presente estudo objetivou identificar o nível de satisfação e expectativa dos alunos em relação aos professores do curso de Ciências Contábeis da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), Campus Pato Branco. A pesquisa se caracteriza como descritiva e quantitativa e a coleta de dados foi realizada por meio de questionários aplicados aos acadêmicos do curso. Os principais resultados da pesquisa são: (i) os discentes têm uma maior expectativa (média 9,1) dos docentes quando comparado com a satisfação (média 6,9); (ii) as competências com melhores avaliações pelos discentes são: relacionamento interpessoal, comprometimento, domínio da área, ética e didático-pedagógico; (iii) as competências com as piores avaliações pelos discentes são: comunicação, flexibilidade, empatia, criatividade e trabalho em equipe; e (iv) o gênero feminino apresenta maior expectativa dos docentes quando comparado com o gênero masculino. As principais implicações/conclusões do presente estudo são: (i) o presente estudo não apresenta divergências significativas em relação aos estudos precedentes; (ii) os professores do curso em estudo e de cursos similares devem estar atentos às competências com pior nível de satisfação; (iii) o nível geral de expectativa do aluno é bem superior à satisfação e isso deve ser considerado pelos professores no planejamento de suas disciplinas; e (iv) as competências com menor nível de satisfação dos alunos referem-se às dimensões atitudes e habilidades e não de conhecimento. Tal conclusão é fundamental para que o professor tenha ciência que o aluno valoriza outras dimensões e, não somente, o conhecimento. Além disso, tais resultados servem também para que os cursos e coordenações considerem tais competências em seus planejamentos de capacitações.

Biografia do Autor

Patricia Zanella, UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ (UTFPR)
Bacharel em Ciências Contábeis pela UTFPR - Câmpus Pato Branco
Ricardo Adriano Antonelli, Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) - Câmpus Pato Branco
Doutorando em Contabilidade no Programa de Pós-Graduação de Contabilidade (PPGCONT) na Universidade Federal do Paraná (UFPR). Mestre em Contabilidade e Finanças pela UFPR. Bacharel em Ciências Contábeis pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná - Câmpus Pato Branco (UTFPR). Bacharel em Informática pela Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG). Especialista em Desenvolvimento para Ambiente de Internet utilizando Orientação a Objetos, Java e Banco de Dados pela UTFPR. Experiência nas áreas de Tecnologia da Informação e Ciências Contábeis, com ênfase em contabilidade gerencial, sistemas de informações contábeis, análise financeira, implantação de sistemas de informação, programação Java, perícias bancárias e consultorias em empresas.
Sandro César Bortoluzzi, UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ (UTFPR)
Doutor em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) na área de Inteligência Organizacional. Mestre em Contabilidade pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Especialista em Administração Financeira, Contábil e Controladoria pela UNIVEL. Graduação em Ciências Contábeis pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná. Atualmente é professor Adjunto II da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR). Professor de graduação no Curso de Ciências Contábeis e no Mestrado em Engenharia de Produção e Sistemas (PPGEPS). Atua principalmente nos seguintes temas: Avaliação de Desempenho Organizacional; Construção de Modelos de Apoio à Decisão; Métodos Multicritérios de Avaliação de Desempenho; Redes de Empresas; Administração Financeira; Análise de Custos; Análise das Demonstrações Financeiras; Contabilidade Gerencial.

Referências

Antonelli, R. A.; Colauto, R. D.; Cunha, J. V. A. (2012). Expectativa e Satisfação dos Alunos de Ciências Contábeis Com Relação às Competências Docentes. REICE – Revista Iberoamericana sobre Qualidade Eficácia e Mudança em Educação, 10(1) pp. 74-91.

Apio, A. L.; Silvino, A. M. D. (2013). A aula pública como instrumento preditor de desempenho docente no ensino superior. Avaliação (Campinas), 18(2), pp. 277-98. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S1414-40772013000200003.

Bitencourt, C. C. (2001). A gestão de competências gerenciais: a contribuição da aprendizagem organizacional. Tese de doutorado apresentada no Programa de Pós-Graduação e Pesquisas em Administração da UFRGS, Porto Alegre, RS, Brasil.

Castanheira, A. M.; Ceroni, M. R. (2007). Reflexões sobre o processo de avaliar docente contribuindo com sua formação. Avaliação (Campinas), 12(4), pp. 719-37.

Cooper, D. R.; Schindler, P. S. (2003). Métodos de Pesquisa em Administração. 7ª ed. Porto Alegre: Bookman.

Durand, T. (1998). Forms of incompetence. Proceedings of the fourth international conference on competence-based management. Oslo: Norwegian School of Management.

Dutra, J. S. (2008). Competências: conceitos e instrumentos para a gestão de pessoas na empresa moderna. 1ª ed. São Paulo: Atlas.

Fava de Moraes, Flávio. (2000). Universidade, inovação e impacto socioeconômico. São Paulo Perspec., 14(3), pp. 8-11. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0102-88392000000300003.

Field, A. (2009). Descobrindo a Estatística usando o SPSS. 2ª Ed. Porto Alegre: Artmed.

Filenga, D.; Moura, V. F.; Rama, A. L. F. (2010). Gestão por Competências: Análise Metodológica e Proposição de um Instrumento para Gestão de Pessoas. Encontro Nacional da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração – ANPAD, São Paulo, SP, Brasil, 34.

Fleury, M. T. L.; Fleury, A. (2001). Construindo o conceito de competência. Revista de Administração Contemporânea, 5(spe), pp. 183-196, DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S1415-65552001000500010.

Grohmann, M. Z.; Ramos, M. S. (2012). Competências docentes como antecedentes da avaliação de desempenho do professor: percepção de mestrandos de administração. Avaliação, 17(1), pp. 65-86. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S1414-40772012000100004.

Hair Jr, J. F.; Babin, B.; Money, A. H.; Samouel, P. (2005). Fundamentos de métodos de pesquisa em administração. Porto Alegre: Bookman.

Hair Jr, J. F.; Black, W. C.; Babin, B.; Anderson, R. E.; Tatham, R. L. (1998). Multivariate data analisys. 5ª ed. New Jersey: Prentice Hall.

Hamel, G.; Prahalad, C.K. (1995). Competindo pelo futuro: estratégias inovadoras para obter o controle do seu setor e criar os mercados de amanhã. Rio de Janeiro: Campus.

Hipólito, J. A. M. (2000). A gestão da administração salarial em ambientes competitivos: análise de uma metodologia para construção de sistemas de remuneração de competências. Dissertação de mestrado apresentada na Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da USP, São Paulo, SP, Brasil.

Lima, F. D. C; Oliveira, A. C. L; Araújo, T. S.; Miranda, G. J. (2015). O choque com a realidade: dormi contador e acordei professor.... Revista Iberoamericana sobre Calidad, Eficacia y Cambio en Educación – REICE, 13(1), pp. 49-67.

Lima Filho, R. N.; Bruni, A. L. (2012). Percepção dos Graduandos em Ciências Contábeis de Salvador (BA) sobre os Conceitos Relevantes da Teoria da Contabilidade. Revista de Educação e Pesquisa em Contabilidade – RePEC, 6(2), pp. 187-203, DOI: http://dx.doi.org/10.17524/repec.v6i2.176.

Luckesi, C. C. (2002). Avaliação da aprendizagem escolar: estudos e proposições. 14ª Ed. São Paulo: Cortez.

McClelland, D. C. (1973) Testing for competence rather than for “intelligence”. American Psychologist, 28(1), pp. 1-14.

McLagan, P. (1997). Competencies: The Next Generation. Training and Development, p. 40-47.

Miranda, G. J.; Casa Nova, S. P. C.; Cornacchione Junior, E. B. (2014). Uma Aplicação da Técnica Delphi no Mapeamento das Dimensões das Qualificações Docentes na Área Contábil. Revista de Educação e Pesquisa em Contabilidade – RePEC, 8(2), pp. 142-158, DOI: http://dx.doi.org/10.17524/repec.v8i2.1009.

Medeiros, A. C. P.; Oliveira, L. M. B. (2009). Análise das competências de ensino relevantes ao bom desempenho docente: um estudo de caso. Encontro Nacional da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração – ANPAD, São Paulo, SP, Brasil, 33.

Parry, S. B. (1996). The Quest for Competencies. Training, 33(7), pp. 48-54.

Pereira, M. A. C. (2007) Competências para o ensino e a pesquisa: um survey com docentes de engenharia química. Tese de Doutorado, Universidade de São Paulo (USP), São Paulo, São Paulo, Brasil.

Perez, M. I. L. (2005) Competência: uma noção plástica, polissêmica e polimorfa. Práxis Educacional, 1(1), pp. 57-65.

Perrenoud, P. (2000). Construindo Competências. Entrevista de Paola Gentile e Roberta Bencini. Recuperado em 15 maio, 2013, de http://www.unige.ch/fapse/SSE/teachers/perrenoud/php_main/php_2000/2000_31.html.

Ribeiro, E. A. (2012). As atuais políticas públicas de avaliação para a educação superior e os impactos na configuração do trabalho docente. Avaliação, 17(2), pp. 299-316.

Ruas, R. L.; Antonello, C. S.; Boff, L. H. (2005). Os novos horizontes da gestão: aprendizagem organizacional e competências. Porto Alegre: Bookman.

Sant’anna, A. S. (2002). Competências individuais requeridas, modernidade organizacional e satisfação no trabalho. Tese de doutorado apresentada na Faculdade de Ciências Econômicas da UFMG, Belo Horizonte, MG, Brasil.

Silva, C. M. (2003). A gestão por competências e sua Influência na Implementação da gestão estratégica de pessoas: estudo de caso. Dissertação de mestrado apresentada à Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da USP, São Paulo, SP, Brasil.

Souza, J. L. (2005). Gestão por Competência e Gestão Estratégica em uma Empresa Pública. Dissertação de Mestrado do Centro de Ciências da Administração Universidade do Estado de Santa Catarina. Florianópolis, SC, Brasil.

Vasconcelos, A. F. (2009). Professores em Ciências Contábeis: um estudo sobre as competências para o exercício da docência nos cursos presenciais no Nordeste Brasileiro. Dissertação de Mestrado da Universidade de Brasília (UnB), Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), João Pessoa, Paraíba, Brasil.

Zarifin, P. (2001). Objetivo competência: por uma nova lógica. São Paulo: Atlas.

Publicado
25-05-2017
Como Citar
Zanella, P., Antonelli, R. A., & Bortoluzzi, S. C. (2017). Avaliação das Competências Docentes: Análise no Curso de Ciências Contábeis da UTFPR. Revista De Educação E Pesquisa Em Contabilidade (REPeC), 11(2). https://doi.org/10.17524/repec.v11i2.1417
Seção
Artigos

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##