Os indicadores relativos à gestão do capital de giro antes e depois da adoção dos padrões internacionais de contabilidade no Brasil

  • Taís Duarte Silva Mestranda em Ciências Contábeis pela Universidade Federal de Uberlândia
  • Gilberto José Miranda Professor Adjunto da Universidade Federal de Uberlândia
Palavras-chave: Lei 11.638/07, Necessidade de Capital de Giro, Saldo em Tesouraria, Liquidez, IFRS.

Resumo

As questões a respeito da adoção das normas internacionais na contabilidade têm sido assunto frequentemente discutido, buscando-se entender os possíveis impactos percebidos nas empresas após a promulgação da Lei 11.638/2007. Nesse contexto, embora a adequada gestão do capital de giro seja crucial para vida das organizações, poucos estudos têm sido realizados. Assim, o presente trabalho teve como objetivo comparar os indicadores da administração do capital de giro, antes e após a adoção da referida Lei, sendo esses: capital circulante líquido, necessidade de capital de giro, saldo em tesouraria e índice de liquidez. Para tanto, foi realizado um estudo descritivo, utilizando-se a análise documental, a partir de demonstrações contábeis, e com abordagem quantitativa. A amostra do estudo foi composta por 35 setores da economia, calculando-se, assim, os indicadores de todas as empresas desses setores, referente ao período que compreende os anos de 2004 a 2013, o que permitiu a comparação de um período de quatro anos antes e quatro anos após a adoção das normas internacionais. A fim de identificar variações significativas nos indicadores, foi utilizado o teste não paramétrico Mann-Whitney. Os resultados apontaram mudanças significativas nos indicadores CCL, ST e ILNCG, não havendo mudança significativa no indicador NCG, o que sugere que os ativos e passivos financeiros sofreram mais alterações do que os ativos e passivos operacionais.

Biografia do Autor

Taís Duarte Silva, Mestranda em Ciências Contábeis pela Universidade Federal de Uberlândia
Graduada em Ciências Contábeis pela Universidade Federal de Uberlândia
Gilberto José Miranda, Professor Adjunto da Universidade Federal de Uberlândia
Doutor em Controladoria e Contabilidade pela Universidade São Paulo

Referências

Antunes, M. T. P., Grecco, M. C. P., Formigoni, H. & Mendonça, O. R. N. (2012). A adoção no Brasil das normas internacionais de contabilidade IFRS: o processo e seus impactos na qualidade da informação contábil. Revista de Economia e Relações Internacionais, 10(20), pp. 5-19.

Assaf, A., N. (2010). Estrutura e Análise de Balanços: um enfoque econômico-financeiro. São Paulo: Atlas.

Barbosa, J. E N., Dias, W. O. & Pinheiro, L. E. T. (2009). Impacto da convergência para as IFRS na análise financeira: um estudo em empresas brasileiras de capital aberto. Contabilidade Vista & Revista, 20(4), pp. 131-153.

Braga, J. P., Araujo, M. B. V., Macedo, M. A. S. & Corrar, L. J. (2011). Análise do impacto das mudanças nas Normas Contábeis Brasileiras: um estudo comparativo dos indicadores econômico-financeiros de companhias brasileiras para o ano de 2007. Revista Contemporânea em Contabilidade, 8(15), pp. 105-128.

Braga, R. (1991). Análise avançada do capital de giro. Caderno de Estudos, (3), pp. 01-20.

Chan, B. L.; Silva, F. L. & Martins, G. A. (2007). Destinação de riqueza aos acionistas e aos empregados: comparação entre empresas estatais e privadas. Revista de Administração Contemporânea, 11(4), pp. 199-218. doi: http://dx.doi.org/10.1590/S1415-65552007000400010

Costa, R. B. L., Macedo, A. C. M., Câmara, S. F., & Batista, P. C. S. (2013). A influência da gestão do capital de giro no desempenho financeiro de empresas listadas na Bm&fBovespa (2001-2010). Revista Contabilidade e Controladoria, 5(1), pp. 65-81. doi: http://dx.doi.org/10.5380/rcc.v5i1.29544

Cunha, P. R., Santos, V., Hein, N. & Lyra, R. L. W. C. (2006). Reflexos da Lei n.º 11.638/07 nos indicadores contábeis das empresas têxteis listadas na BM&FBovespa. Revista de Educação e Pesquisa em Contabilidade, Brasília, 7(2), pp.112-130. doi: http://dx.doi.org/10.17524/repec.v7i2.153

Fonseca, J. L. da, & Ceretta, P. S. (2012). A gestão da liquidez e o seu reflexo no retorno sobre o capital próprio e no lucro por ação das empresas pertencentes à BM&FBOVESPA. Revista Alcance, 19(2), pp. 202-221

García-Teruel, J., & Martinez-Solano, P. (2007). Effects of working capital management on SME profitability. International Journal of managerial finance, 3(2), pp. 164-177. doi:

http://dx.doi.org/10.1108/17439130710738718

Gil, A. C. (2006) Como elaborar projetos de pesquisa (4ª ed.). São Paulo: Atlas.

Gilio, L. (2011). Aproximação entre contabilidade gerencial e contabilidade financeira com a convergência contábil brasileira às normas IFRS. Dissertação de mestrado, Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, Brasil. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/12/12136/tde-24012012-154824/pt-br.php

Gill, A., Biger, N., & Mathur, N. (2010). The relationship between working capital management and profitability: Evidence from the United States. Business and Economics Journal, 10(1), pp. 1-9.

Iudícibus, S., Martins, E., Gelbcke, E. R., & Santos, A dos. (2013) Manual de contabilidade societária: aplicável a todas as sociedades de acordo com as normas internacionais e do CPC. São Paulo: Atlas.

Kasiran, F. W., Mohamad, N. A., & Chin, O. (2016). Working Capital Management Efficiency: A Study on the Small Medium Enterprise in Malaysia. Procedia Economics and Finance, 35, pp. 297-303. doi: 10.1016/S2212-5671(16)00037-X

Lei nº 6.404, de 15 de dezembro de 1976. Dispõe sobre as Sociedades por Ações. Brasilia, DF. Recuperado em 18 outubro, 2015, de http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L6404consol.htm

Lei n. 11.638, de 28 de dezembro de 2007. (2007). Altera e revoga dispositivos da Lei no 6.404, de 15 de dezembro de 1976, e da Lei no 6.385, de 7 de dezembro de 1976, e estende às sociedades de grande porte disposições relativas à elaboração e divulgação de demonstrações financeira. Brasilia, DF. Recuperado em 18 outubro, 2015, de http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2007/lei/l11638.htm

Machado, M. A.V., Machado, M. R. & Callado, A. L. C. (2006). Análise dinâmica e o financiamento das necessidades de capital de giro das pequenas e médias empresas localizadas na cidade de João Pessoa, PB: um estudo exploratório. Revista Base - UNISINOS, 3(2), pp. 139.149.

Marques, J. A. V. C. & Braga, R. (1995). Análise dinâmica do capital de giro: o modelo Fleuriet. Revista de Administração de Empresas. São Paulo, 35(3), pp. 49-63.

Martins, E., Miranda, G. J. & Diniz, J. A. (2014). Análise Didática das Demonstrações Contábeis. São Paulo: Atlas.

Martins, O. S. & Paulo, E. (2010) Reflexo da Adoção das IFRS na Análise de Desempenho das Companhias de Capital Aberto no Brasil. Revista de Contabilidade e Organizações, 4(9), pp. 30-54. doi: http://dx.doi.org/10.11606/rco.v4i9.34766

Matarazzo, D. C. (1997). Análise financeira de balanços: abordagem básica e gerencial. São Paulo: Atlas.

Miranda, V. L. (2008). Impacto da adoção das IFRS (International Financial Reporting Standards) em indicadores econômico-financeiros de bancos de alguns países da União Européia. Tese de Doutorado, Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, Brasil. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/12/12136/tde-14052008-125351/pt-br.php

Nascimento, C., Espejo, M. M. S. B., Voese, S. B., & Pfitscher, E. D. (2012). Tipologia de Fleuriet e a crise financeira de 2008. Revista Universo Contábil, 8(4), pp. 40-59. doi: 10.4270/ruc.2012430

Nazir, M. S., & Afza, T. (2009). Impact of aggressive working capital management policy on firms' profitability. IUP Journal of Applied Finance,15(8), pp. 19-30.

Raheman, A. & Nasr, M. (2007). Working capital management and profitability–case of Pakistani firms. International review of business research papers, 3(1), pp. 279-300.

Ribeiro, R. B., Carlesso, O. Neto, Lemes, S, & Tavares, M. (2013) Impactos da Adoção das IFRS nas Empresas Brasileiras pertencentes ao Indice Brasil: Uma Avaliação por meio dos métodos Kruskall-Wallis e Cluster Analysis. Registro Contábil - RECONT, 4 (3), 71- 88

Rogers, D., Rezende, C. F., Lemes, S., Melo, D. C. & Almeida, M. D. (2006, agosto). Análise dos índices econômico financeiros das demonstrações contábeis da Companhia Siderúrgica de Tubarão em diferentes normas (IFRS, US GAPP e BR GAAP). Anais do Seminário em Administração, São Paulo, SP, Brasil, 9.

Silva, I. S. (2014). IFRS e o novo patamar dos índices de liquidez no Brasil. Trabalho de Conclusão de Curso, Universidade Federal de Uberlândia. Uberlândia, MG, Brasil.

Silva, B. A. O., Mamede, V. F. V., Nogueira, S. G. & Tavares, M. (2011). Comparabilidade dos Indicadores Econômico-financeiros das Demonstrações Financeiras em BrGaap e Ifrs. Anais do Simpósio de Excelência em Gestão e Tecnologia, Resende, RJ, Brasil, 8.

Silva, J. O., Santos, V., Hein, N. & Lyra, R. L. W. C. (2012). Nível informacional entre a análise tradicional e avançada do capital de giro. Revista Pretexto,13(2), pp. 40-56.

Tonetto, V. F. & Fregonesi, M. S. F. A. (2010). Análise da variação nos índices de endividamento e liquidez e do nível de divulgação das empresas do setor de alimentos processados com a adoção das normas internacionais. Anais do Congresso USP de Controladoria e Contabilidade, São Paulo, SP, Brasil, 10.

Vieira, M. V. (2008). Administração Estratégica do Capital de Giro. São Paulo: Atlas.

Publicado
02-08-2016
Como Citar
Silva, T. D., & Miranda, G. J. (2016). Os indicadores relativos à gestão do capital de giro antes e depois da adoção dos padrões internacionais de contabilidade no Brasil. Revista De Educação E Pesquisa Em Contabilidade (REPeC), 10(3). https://doi.org/10.17524/repec.v10i3.1350
Seção
Artigos