AVALIAÇÃO DA RELAÇÃO ENTRE A PERFORMANCE E A TAXA DE ADMINISTRAÇÃO DOS FUNDOS DE AÇÕES ATIVOS BRASILEIROS

  • Flávia Zóboli Dalmácio
  • Valcemiro Nossa
  • Hélio Zanquetto Filho
Palavras-chave: Performance, Taxa de Performance, Fundo de Ações Ativos Brasileiros

Resumo

O objetivo deste estudo é investigar a existência, ou não, da relação entre a taxa de administração atribuída às instituições administradoras dos fundos de investimento e a performance (risco x retorno) dos mesmos fundos. A população de fundos de ações ativos é representada por 127 fundos de investimento do tipo Ações IBOVESPA Ativo e 56 fundos de investimento do tipo Ações IBX Ativo. Deste total, foram analisados 82 fundos pertencentes ao primeiro grupo e 32 pertencentes ao segundo grupo. Como estratégia metodológica, foi realizada inicialmente uma pesquisa bibliográfica, além de uma pesquisa empírica (ex-post facto), na amostra selecionada. As análises foram feitas utilizando-se gráficos de dispersão e cálculo das correlações. Como conclusão, verifica-se que a correlação entre a taxa de administração e a performance (representada pelo Índice Sharpe) é fraca, não se encontrando evidências para afirmar que os fundos que cobram as maiores taxas de administração produzem as melhores performances. Como complemento dos resultados apresentados, verifica-se que existem outras variáveis que influenciam a performance dos fundos, fazendo-se necessárias investigações complementares.
Publicado
12-12-2008
Como Citar
Zóboli Dalmácio, F., Nossa, V., & Zanquetto Filho, H. (2008). AVALIAÇÃO DA RELAÇÃO ENTRE A PERFORMANCE E A TAXA DE ADMINISTRAÇÃO DOS FUNDOS DE AÇÕES ATIVOS BRASILEIROS. Revista De Educação E Pesquisa Em Contabilidade (REPeC), 1(3), 1-20. https://doi.org/10.17524/repec.v1i3.13
Seção
Artigos

Most read articles by the same author(s)

1 2 3 4 > >>