A Síndrome de Burnout em Estudantes de Ciências Contábeis de IES Privadas: Pesquisa na Cidade de São Paulo

Ivam Ricardo Peleias, Erotides Rocha Guimarães, Betty Lilian Chan, Mary Sandra Carlotto

Resumo


O objetivo do estudo é identificar a prevalência e os fatores sociodemográficos, laborais e acadêmicos associados a Síndrome de Burnout em ultimoanistas de Ciências Contábeis. Burnout é o resultado do stress crônico e constitui-se em alterações nas dimensões (a) Exaustão Emocional, (b) Descrença e (c) Eficácia Profissional. É uma pesquisa empírico-analítica junto a uma amostra não probabilística de 419 alunos do período noturno de sete IES privadas da cidade de São Paulo. Como instrumentos de pesquisa foram usados o MBI-SS e um questionário para as variáveis sociodemográficas, laborais e acadêmicas. Nas três dimensões foram constatadas diferenças significativas entre os alunos, agrupados em cinco categorias de trabalho. A aferição em três dimensões indicou 46,3% dos alunos com alteração na Exaustão Emocional, 11,2% na Descrença e 31,3% na Eficácia Profissional. Foram encontrados três grupos de alunos com alterações, relativas às dimensões as quais estão expostos. Estão descritos os resultados obtidos em dois grupos, expostos a duas ou mais dimensões causadoras de Burnout. O grupo 2 revelou alterações na Exaustão Emocional e em alguma outra dimensão, o grupo 3 nas três dimensões. Os alunos de uma IES revelaram nos três grupos maiores chances de exposição a Burnout. O mesmo ocorreu para os sujeitos do grupo 3 de outras IES. Parte dos sujeitos manifestou a sensação de que não estarem capacitados aumenta as chances de exposição a Burnout.

Palavras-chave


Síndrome de Burnout; Contabilidade; Estudantes; Carreira; Mundo do Trabalho

Texto completo:

PORTUGUÊS ENGLISH (English)

Referências


Alberton, L., & Beuren, I. M. (2002). A formação comportamental de auditores contábeis independentes: um estudo multicaso - Revista Eletrônica de Ciências Administrativas, 1(2), pp. 1-15.

Back, C. M., Moser, A. M., & Amorim, C. (2009) Burnout e autoestima em estudantes de direito, IX Con¬gresso Nacional de Educação e o Encontro Sul Brasileiro de Psicopedagogia. Curitiba, Paraná, Brasil, 3.

Borges, A. M. B., & Carlotto, M.S. (2004). Síndrome de Burnout e fatores de estresse em estudantes de um curso técnico de enfermagem. Aletheia, 19, pp. 45-56. Recuperado em 20 de junho, 2016, de http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-03942004000100005&lng=p t&tlng=pt.

Borges, F. J., Miranda, B. S., & Casado, T. (2010) Desenvolvimento da carreira: Trabalho, família e outras dimensões do projeto de vida da pessoa. In: J.S. Dutra (Org.), Gestão de carreiras na empresa con¬temporânea, pp. 172-189. São Paulo: Atlas.

Bosqued, M. (2008). Quemados el síndrome de Burnout: Que és y como superarlo. Barcelona: Paidós.

Caballero C. C., Abello, R, & Palacios S. J. (2007). Relación del burnout y el rendimiento académico con la satisfacción frente a los estudios en estudiantes universitarios. Avances en Psicología Latinoame¬ricana, 25(2), pp. 98-111.

Camargo, R. G., & Silva, S. M. M. (2006). Aprendizagem de adultos e pensamento crítico nos cursos de Ciências Contábeis. In: Peleias, I. R. (Org). Didática do ensino da contabilidade – aplicável a outros cursos superiores. São Paulo, Saraiva.

Carlotto, M. S., Nakamura, A. P., & Câmara, S. G. (2006). Síndrome de Burnout em estudantes universi¬tários da área da saúde. Psico, 37(1), pp. 57-62.

Carlotto, M. S., & Câmara, S. G. (2006). Características psicométricas do Maslach Burnout Inventory – Student Survey (MBI_SS) em estudantes universitários brasileiros. PSICO-USF. 11(2), pp. 167-173.

Carlotto, M. S. & Câmara, S. G. (2008). Preditores da Síndrome de Burnout em estudantes universitários. Pensamiento Psicológico, Cali 4(10), pp. 101-109.

Carlotto, M. S., Câmara, S. G., Otto, F. & Kauffmann, P. (2009). Síndrome de Burnout e coping em estu¬dantes de Psicologia. Boletim de Psicologia, 59(131), pp. 167-178.

Carvalho, J. R. M., Silva, M., & Holanda, F. M. A. (2006). Perspectivas dos formandos do curso de ciências contábeis em relação ao mercado de trabalho de uma IES pública no estado do Rio Grande do Norte. Encontro Nacional De Pós-Graduação Em Administração. Salvador, Bahia, Brasil. 30. Recuperado em 10 novembro, 2016 de http://www.anpad.org.br/enanpad/2006/dwn/enanpad2006-epqb-1220.pdf

Casserley,T., & Megginson, D. (2009). Learning from Burnout. Oxford: Elsevier.

Cooper, C. L., & Marshall, J. (1978). Sources of managerial and collar e stress. New York: Wiley.

Dutra, J. S., & Veloso, E. F. R. (2010). Evolução do conceito de carreira e sua aplicação para a organização e para as pessoas. In: J. S. Dutra (Org.), Gestão de carreiras na empresa contemporânea, 1, pp. 3-39. São Paulo: Atlas.

Ferreira, M. A. A. (2010). Orientação profissional. In: J. S. Dutra (Org.). Gestão de carreiras na empresa contemporânea, pp. 155-171, São Paulo: Atlas.

França, A. C. L. & Rodrigues, A. V. (2012). Stress e trabalho uma abordagem psicossomática, (4ª ed.). São Paulo: Atlas.

Freudenberger, H. J. (1975). The staff burn-out syndrome in alternative institutions, psychotherapy: theory, research and practice, 12(1), pp. 73-82. doi:10.1037/h0086411

Hernandes, A. (2011). O estresse e o profissional da contabilidade. Marketing contábil. Recuperado em 10 novembro, 2016 de http://www.andersonhernandes.com.br/2011/07/02/o-estresse-e-o-profis¬sional-contabi//

Holland, C. B. (2000). A profissão de contador na atualidade, e sugestões para o seu futuro. Revista da As¬sociação de Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade. Recuperado em 10 novembro, 2016 de www.aicpa.org/edu/corecomp.htm

Hosmer, D. W. & Lemeshow, S (1980). Goodness-of-fit tests for the multiple logistics regression model. Communications in statistics: Theory and methods, New York., 9(10), pp. 1043-1069.

Kalbers, L. P.& Forgaty, T. J. (2005). Antecedents to Internal Auditor BURNOUT. Journal of Managerial Issues; 1(17) pp. 101.

Larson, L. L. (2001). Gender differences in internal auditor job Burnout. Internal Auditing; 26(1) pp.11.

Law, D. W. (2010). A Measure of Burnout for Business Students. Journal of Education for Business 85, pp.195-202. doi:10.1080/08832320903218133

Leal, E. A., Miranda, G. J. & Carmo, C. R. S. (2011). Teoria da autodeterminação: uma análise da moti¬vação dos estudantes do Curso de Ciências Contábeis. Revista Contabilidade & Finanças - USP, 24(62), pp.162-173.

Marion, J. C. (2003). Preparando-se para a Profissão do Futuro. Recuperado em 10 novembro, 2016 de http://www.classecontabil.com.br/artigos/ver/134

Maroco, J. & Tecedeiro, M. (2009). Inventário de Burnout de maslach para estudantes portugueses. Psico¬logia, Saúde e Doenças. 10(2), pp. 227-236.

Martins, H.T. (2010). Gestão de Carreiras na era do conhecimento: Abordagem conceitual e resultados de pesquisas. Rio de Janeiro: Qualitymark.

Martínez, I. M. M., Silva, A.L., Pinto, A.M., Soria, M.S. & Schuller, S. (2002). Burnout en estudiantes uni¬versitarios de España y Portugal un estúdio transcultural. Ansiedad y estrés, 8, pp. 13-23.

Martínez, I. M. M., & Pinto, A. M. (2005). Burnout en estudiantes universitários de España y Portugal y su relación com variables académicas. Aletheia, 21, pp. 21-30.

Maslach, C.; Jackson, S. E. & Leiter, M. P. (2010). MBI maslach Burnout inventory, manual. (3ª ed.) Palo Alto, CA.

Matsuura, A. A. (2008). Motivações e dificuldades de estudantes do curso de ciências contábeis no perío¬do noturno da cidade de São Paulo. Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado - FECAP, São Paulo, SP, Brasil.

Mccullagh, P. Nelder, J. A. (1989). Generalized Linear Models. 2nd ed. London: Chapman and Hall/CRC.

Megginson, L. C., Mosley, D. C., & Pietri P. H. Jr., (1986). Administração conceitos e aplicações. São Paulo: Harper & Row do Brasil.

Monte, P. R. G. (2005). El síndrome de quemarse por el trabajo Burnout. Madrid: Ediciones Pirámide.

Nelder, J. A., & Wedderburn, R. W. N. (1972). Generalized linear models. Journal of the Royal Statistical Society, [S.I], 135(3), pp. 370-384. doi:10.2307/2344614

Nossa, V. (1999). A necessidade de profesores qualificados e atualizados para o ensino da Contabilidade. Revista de Contabilidade do CRC-SP. São Paulo: Conselho Regional de Contabilidade, 9.

Nunnaly, Jc C., & Bernstein, I. H. (1994). Psychometric Teory. 3 ed. New York: McGraw-Hill.

Peleias, I. R., Petrucci, V. B. C., Garcia, M. N., & Silva, D. (2008). Pesquisa sobre a percepção dos alunos do 1º. Ano de Ciências Contábeis na cidade de São Paulo em relação às dificuldades por eles per¬cebidas no período noturno. Revista Universo Contábil, 4(1), pp. 81-94.

Pereira, A.M.T.B. Jiménez-Moreno, B., Kurowski, C.M., Amorim, C.A., Cartollo, R.S., Garrosa, E.S. & González, J.L. (2010). Burnout: Quando o trabalho ameaça o bem estar do trabalhador. (4º ed.) São Paulo: Casa do Psicólogo.

Pires, C. B., Ott, E., & Damacena, C. (2010). A formação do Contador e a demanda do mercado de traba¬lho na Região Metropolitana de Porto Alegre (RS). BASE - Revista de Administração e Contabili¬dade da UNISINOS, 7(4), pp. 315-327. doi:10.4013/base.2010.74.05

Reinhold, H. H. (2002). O Burnout. In: M. Lipp, (Org.), Stress do professor. (pp. 63-80). Campinas: Papirus.

Schaufeli, W. B., Marínez, I. M., Pinto, A. M., Salanova, M. & Bakker, A. B. (2002). Burnout and engage¬ment in university students. A Cross National Study, 33 (5), pp.464-481.

Shiron, A. (1989). Burnout in work organizations. In Cooper, C.L. Robertson, I. International Review of Industrial and Organizational Psychology. New York: Wiley & Sons, pp. 25-48.

Shulke, A.P., Tarouco, A.M., Koetz, A., Ivana, A & Carlotto, M.S. (2011). A Síndrome de BURNOUT em Estagiários de Fisioterapia. Revista Diversitas – Perspectivas en Psicologia, 7(1), pp. 167-177.

Silva, R. M. P. (2008). Percepção de formandos em ciências contábeis sobre sua preparação para o ingres¬so no mercado de trabalho: um estudo no âmbito do Distrito Federal. Dissertação de mestrado, Universidade de Brasília, Brasília, Distrito Federal, Brasil.

Sothe, A., Bieger, E.I., Hein, N.S., Domingues, M.J.C.S. (2012). Satisfação e perspectiva profissionais dos acadêmicos dos cursos de Administração e de Ciências Contábeis de uma Instituição de ensino de Santa Catarina. RBC-Revista Brasileira de Contabilidade, 196, pp. 53-65.

Sweeney, J. T. & Summers, S. L. (2002). The effect of the busy season workload on public accoun¬tants’ job Burnout. Behavioral Research in Accounting. Sarasota. (14) pp. 223-245. doi:10.2308/ bria.2002.14.1.223

Tarnowski, M., & Carlotto, M. S. (2007). Síndrome de Burnout em estudantes de Psicologia, Temas em Psicologia, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil. 15(2) pp. 173-180.

Teodoro, A. F. O, Teodoro, J.C., Ribeiro Filho, J.F. & Cunha, S.A. (2009). Empregabilidade e (in)formação: Um estudo sobre os fatores que impactam as atividades dos contadores no município de Recife – Pernambuco, Congresso Virtual Brasileiro de Administração, 6. Recuperado em 10 novembro, 2016 de http://www.convibra.com.br/2009/artigos/138_0

Vasconcelos, R. P., Castro, C.A., Moura Neto, A.R., Rocha, S.G., Barros, A.R.C. & Abdon, A.P.V. (2012) A ocorrência da síndrome de Burnout nos acadêmicos do último ano do curso de fisioterapia. Revis¬ta Fisioter S fun, Fortaleza. Ceará, Brasil, 1(1), pp. 42-46.

Villela, L. E., & Nascimento, L. M. F. (2003). Competências pós-industriais exigidas pelas empresas a es¬tagiários e recém formados, Encontro Nacional Da Associação Nacional de Programas de Pós-Gra¬duação em Administração (ANPAD), Atibaia. Recuperado em 10 novembro, 2016 de www.anpad. org.br/diversos/trabalhos/EnANPAD/enanpad_2003/GRT/2003_GRT1662.pdf




DOI: http://dx.doi.org/10.17524/repec.v11i1.1468

Creative Commons License
Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob Creative Commons Attribution 3.0 Unported License.


ISSN 1981-8610

DOI 10.17524/repec

Indexação da REPeC: Indexadores e Diretórios


Endereço postal

Academia Brasileira de Ciências Contábeis (ABRACICON)

SAS Quadra 5, Bloco J, Edifício do CFC

CEP 70.070-920 - Brasília/DF - Brasil