O impacto das dimensões culturais sobre a prática contábil no brasil: um olhar a partir da percepção dos operadores da contabilidade

  • Bruno Jesus de Lima Contador Pleno da Petrobrás e professor do Centro Universitário Jorge Amado (UNIJORGE)
Palavras-chave: Dimensões culturais, Práticas contábeis, IFRS

Resumo

O objetivo desse estudo foi verificar em que extensão as dimensões culturais impactam a prática contábil no Brasil. Para tanto, no que fiz respeito às dimensões culturais, recorreu-se ao questionário Valued Survery Model 08 (VSM 08) adaptado construído por Hofstede em 2008 e sua versão em português e para a captura das práticas contábeis, recorreu-se ao questionário estruturado com perguntas diretas aos operadores da Contabilidade utilizado, originalmente, por Chanchani e Willett (2004) e replicado por Almeida e Lisboa (2011) e Karabinar, Canel e Öktem (2012). A amostra final contou com um total de 449 respondentes, a nível nacional, divididos nos seguintes grupos de operadores: usuários da contabilidade, professores de contabilidade, profissionais de contabilidade e alunos de contabilidade. Tendo em vista que há um número diversificado de variáveis para capturar as dimensões culturais e às práticas contábeis, recorreu-se à Analise Fatorial Exploratória (AFE). Os fatores foram extraídos através da Análise dos Componentes Principais e com extração Varimax. Após a análise fatorial, foi realizada uma regressão múltipla com os fatores extraídos onde a variável dependente foram as práticas contábeis e as variáveis independentes corresponderam às dimensões culturais. Os resultados encontrados indicam que os operadores da contabilidade são principalmente conservadores e as dimensões culturais que mais impactam a prática contábil são aversão à incerteza e distância do poder. Concluiu-se que não é possível inferir que, num primeiro momento, a adoção de normas contábeis internacionais proporciona uma melhoria do processo contábil já que os países onde essas normas originalmente foram concebidas (tradição jurídica do commom law) apresentam uma baixa aversão a incerteza e a distância do poder algo contrário do que foi encontrado nessa investigação

Biografia do Autor

Bruno Jesus de Lima, Contador Pleno da Petrobrás e professor do Centro Universitário Jorge Amado (UNIJORGE)
Mestre em Contabilidade pela Universidade Federal da Bahia (UFBA)

Referências

Almeida, C. & Lisboa, I. P. de. (2011). The culture and the accounting values: an empirical study in view of portuguese preparers. Journal of International Business and Economics, 11(2), pp. 16–28.

Baydoun, N. & Willett, R. (1995), Cultural Relevance of Western Accounting Systems to Developing Countries. Abacus, 31(1), pp. 67–92, doi: 10.1111/j.1467-6281.1995.tb00355.x

Baskerville, Rachel F.(2003). Hofstede never studied culture. Accounting Organization and Society. 28.pp 1-14.

Chanchani, S. & Willett, R. (2004a). An empirical assessment of Gray’s accounting value constructs. The International Journal of Accounting, 39(2), pp. 125–154, doi:10.1016/j.intacc.2004.02.003

Chanchani, S. & MacGregor, (1999). A. A synthesis of cultural studies in accounting. Jornal od Acoounting Literature, 18, pp. 1–30..

Chaui, Marilena. (2008). Cultura e democracia. In: Crítica y emancipación : Revista latinoamericana de Ciencias Sociales, 1(1). CLACSO. Recuperado em 31 março, 2015 de http://bibliotecavirtual.clacso.org.ar/ar/libros/secret/CyE/cye3S2a.pdf.

Collins, Jill & Hussey, Roger.(2005) Pesquisa em administração – um guia prático para alunos de graduação e pós graduação. Trad. Lucia Simonini. (2ª Ed.). Porto Alegre: Bookman,.

Ding, Y.; Jeanjean, T. & Stolowy, H. (2005). Why do national GAAP differ from IAS? The role of culture. The International Journal of Accounting, 40(4), pp. 325–350, doi:10.1016/j.intacc.2005.09.004,

Eddie, I.A. (1990). Asia Pacific cultural values and accounting systems. Asia Pacific International Management Forum. 6, pp 22-30..

FIELD, Andy. (2009). Descobrindo a estatística usando o SPSS. 2ª. ed. Porto Alegre: Bookman, 2009.

Gray, S. J. (1988). Towards a Theory of Cultural Influence on the Development of Accounting Systems Internationally. Abacus. doi: 10.1111/j.1467-6281.1988.tb00200.x

Hair, J. F; Black, W. C.; Babin, B. J.; Anderson, R. E. & Tatham, R. L. (2009). Analise multivariada de dados. Tradução de Adonai Schlup Sant’Anna. 6º ed. Porto Alegre: Bookman.

Harrison, G. L., & McKinnon, J. L. (1986). Culture and accounting change: A new perspective on corporate reporting and accounting policy formulation. Accounting, Organizations and Society, 11, pp. 233–252. doi:10.1016/0361-3682(86)90023-1

Hofstede, G. (1980). Culture’s consequences: International differences in work-related values. Beverly Hills; London: Sage Publications.

Hofstede, G. (2008). Módulo de inquérito sobre valores 2008. VSM08. Versão Portuguesa. Recuperado em 16/08/2016 de http://www.geerthofstede.nl/vsm-08.

Hopwood, A. & Miller, P. (1994). Accounting as social and institutional practice. Cambridge University Press.

Karabinar, S; Canel, C. & Öktem, R. (2012). A Survey of Acccounting Culture in Turkey. Advances in Management, 5(42), pp. 42-50.

Lei nº 11.638, de 28 de dezembro de 2007. Altera e revoga dispositivos da Lei no 6.404, de 15 de dezembro de 1976, e da Lei no 6.385, de 7 de dezembro de 1976, e estende às sociedades de grande porte disposições relativas à elaboração e divulgação de demonstrações financeiras. Brasília, DF. Recuperado em 16/08/2016 de http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2007/lei/l11638.htm

Nobes, Christopher. (1998). Towards a General Model of the Reasons for International Differences in Financial Reporting. Abacus, 34(2), pp. 162-187, doi: 10.1111/1467-6281.00028

Rodriguez, R. P. J. (2009). Three essays on the quantification Validation, and application of Gray' Accounting Values. University of Texas at El Paso - [S.l.].

Tsakumis, G. T. (2007). The influence of culture on accountants’ application of financial reporting rules. Abacus, 43(1), pp. 27–48, doi:10.1111/j.1467-6281.2007.00216.x

Weffort, Elionor Farah Jreige. (2005). O Brasil e a Harmonização Contábil Internacional. São Paulo, SP, Atlas.

Publicado
11-10-2016
Como Citar
Lima, B. J. de. (2016). O impacto das dimensões culturais sobre a prática contábil no brasil: um olhar a partir da percepção dos operadores da contabilidade. Revista De Educação E Pesquisa Em Contabilidade (REPeC), 10(4). https://doi.org/10.17524/repec.v10i4.1398
Seção
Artigos