IMPACTO DA ADOÇÃO DO SNC NA ÓTICA DO PREPARADOR DA INFORMAÇÃO FINANCEIRA

  • Catarina Filipa Reis Pinheiro Técnica de Contabilidade na Acuinova – Grupo Pescanova
  • Sérgio Nuno da Silva Ravara Almeida Cruz Professor da Universidade de Aveiro (ISCA-UA)
  • Graça Maria do Carmo Azevedo Professora da Universidade de Aveiro (ISCA-UA)
Palavras-chave: Harmonização contabilística, POC, SNC, Preparadores da informação, Portugal

Resumo

Este artigo tem como objetivo estudar o impacto do Sistema de Normalização Contabilística (SNC) – novo normativo contabilístico português – no modelo de informação financeira, na profissão de Técnico Oficial de Contas (TOC) e nas empresas, na perspetiva do preparador da informação financeira. Inicia-se com uma revisão da literatura dos estudos mais significativos sobre os impactos e implicações causados pela transição de normativo contabilístico num processo de harmonização e acerca da perceção dos preparadores da informação sobre a mudança de referencial contabilístico. Para o efeito utilizamos uma metodologia qualitativa, assente na análise documental sobre a matéria em estudo e de diplomas contabilísticos. No sentido de desenvolvermos o nosso estudo empírico, submetemos um inquérito por questionário aos preparadores da informação financeira, de modo a obtermos as suas opiniões acerca dos impactos da adoção do novo modelo contabilístico nas vertentes enunciadas. Na ótica do preparador, existe uma grande confiança no novo normativo, dado que este responde às atuais necessidades de relato financeiro, tem em conta as caraterísticas e a realidade das empresas portuguesas, permite a comparabilidade a vários níveis, é mais vantajoso ao nível dos custos de preparação da informação, mais exigente e moderno, melhora a qualidade da divulgação da informação e implica benefícios para a reputação da profissão de TOC. Todavia, existe o risco de dificuldade de compreensibilidade por parte dos utentes da informação, dificuldade dos gestores perceberem as consequências do SNC nas suas demonstrações financeiras (DF) e da evolução no modelo de relato não ser acompanhado por alterações de gestão do negócio.

Biografia do Autor

Catarina Filipa Reis Pinheiro, Técnica de Contabilidade na Acuinova – Grupo Pescanova
Mestre pela Universidade de Aveiro
Sérgio Nuno da Silva Ravara Almeida Cruz, Professor da Universidade de Aveiro (ISCA-UA)
Doutor pela Universidade de Aveiro e Universidade do Minho
Graça Maria do Carmo Azevedo, Professora da Universidade de Aveiro (ISCA-UA)
Doutora pelo Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa (ISCTE)

Referências

Aisbitt, S. (2006). Assessing the effect of the transition to IFRS on equity: the case of FTSE 100. Accounting in Europe, 3(1), 117-133. doi:10.1080/09638180600920293

Alves, M. & Antunes, E. (2010). A implementação das Normas Internacionais de Contabilidade na Europa: um estudo comparativo. Working Paper da Universidade da Beira Interior, Departamento de Gestão e Economia.. Retrieved fron http://www.dge.ubi.pt/investigacao/TDiscussao/TD10_2010.pdf .

Araújo, S. M. A. (2010). Impacto da aplicação das normas internacionais de contabilidade nas empresas do PSI 20. Dissertação de Mestrado. Universidade Técnica de Lisboa. Instituto Superior de Economia e Gestão.

Athanasios, B., Kanellos, T. & Konstanyinos, P. (2007). The consequences of applying International Accounting Standards (IAS) to the financial statements of Greek companies. Working Paper. Retrieved fron http://ssrn.com/abstract=985048.

Bell, J. (1993). Como realizar um projecto de investigação. Lisboa: Gradiva.

Callao, S., Jarne, J. & Laínez, J. (2007). Adoption of IFRS in Spain: effect on the comparability and relevance of financial reporting. Journal of International Accounting, Auditing and Taxation, 16(2), 148-178. DOI:10.1016/j.intaccaudtax.2007.06.002.

CNC (2008). Apresentação do projeto Sistema de Normalização Contabilística. Lisboa. Retrieved on March 09, 2013 from http://www.cnc.min-financas.pt/Documentos/SNC%20_apr_16abr08.pdf .

CNC (2010). A perspetivada CNC (observatório SNC 2010). Conferência: O SNC em 2010. Lisboa. Retrieved on April 30, 2013, from http://www.cnc.minfinancas.pt/0_new_site/Conferencia_dez2010/Painel_1_PedroAleixoDias_Conferencia2010.pdf.

CNC (2011). A atividade da CNC: desafios e dificuldades na atuaçãoda CNC (observatório SNC 2011). Lisboa. Retrieved on April 30, 2013, from http://www.cnc.minfinancas.pt/0_new_site/Conferencia2011/Painel_1_Dr_Pedro_Aleixo_Dias.pdf.

Cordeiro, R., Couto, G. & Silva, F. (2007). Measuring the impact of International Financial Reporting Standards (IFRS) in firm reporting: the case of Portugal. Working Paper. Retrieved on April 21, 2013, from http://papers.ssrn.com/sol3/papers.cfm?abstract_id=969972.

Correia, L. (2009). SNC vs. POC: uma primeira abordagem. Revisores & Auditores. 46, 28-36.

Costa, J. & Lopes, P. (2010). O impacto da adopção das IAS/IFRS nas demonstrações financeiras das empresas cotadas na Euronext Lisboa. Contabilidade e Gestão. 9, 49-80.

Ferreira, A. & Ferreira, J. (2008). A Opção por um modelo de Normalização Contabilística. Jornal de Contabilidade. 32(380), 359-366.

Grenha, C., Cravo, D., Batista, L. & Pontes, S. (2009). Anotações ao sistema de normalização contabilística. Lisboa: CTOC. ISBN: 978-989-95224-5-9.

Guerreiro, M. (2006). Impacto da adopção das International Financial Reporting Standards: factores explicativos do nível de informação divulgada pelas empresas portuguesas cotadas. Contabilidade e Gestão, 3, 7-32.

Hill, M. & Hill, A. (2008). Investigação por Questionário. (2 ed.). Lisboa: Edições Sílabo. ISBN: 972-618-273-5.

Hung, M. & Subramanyam, K. (2007). Financial Statement Effects of Adopting International Accounting Standards: The Case of Germany. Review of Accounting Studies, 12(4), 623-657.

ICAEW (2007). EU implementation of IFRS and the fair value directive: a report for the European Commission. 34-42. ISBN 978-1-84152-520-4.

Jermakowicz, E. (2004). Effects of adoption of International Financial Reporting Standards in Belgium: the evidence from BEL-20 companies. Accounting in Europe, 1(1), 51-70. doi: 10.1080/0963818042000270811

Machado, J. (2012). Os primeiros impactos da adoção do SNC nas PME de excelência em Portugal. Dissertação de Mestrado. Minho: Universidade do Minho Escola de Economia e Gestão.

Maroco, J. (2007). Análise estatística: com utilização do SPSS. (3 ed.). Lisboa: Edições Sílabo. ISBN: 978-972-618-452-2.

Pestana, M. & Gageiro, J. (2008). Análise de dados para Ciências Sociais: a complementaridade do SPSS. (2 ed.). Lisboa: Edições Sílabo. ISBN: 972-618-220-4.

Pinheiro, M. & Lopes, I. (2012). A Qualidade da Informação Contabilística Antes e Após a Adoção das Normas Internacionais de Contabilidade: O Caso Português. Contabilidade e Gestão. 13, 9-48.

Pinto, J. (2009). Normalização contabilística internacional. Jornal de Negócios. Nota n.º 570-C.

Pires, A. (2009). Sistema de normalização contabilística: do POC ao SNC. Lisboa: Publisher Team. ISBN: 978-989-601-0.

Pires, A. (2010). Os efeitos e implicações da actual reforma contabilística (SNC) no quadro das relações de coexistência entre a contabilidade e a fiscalidade. Anais do Encontro da AECA – Associación Española de Contabilidad y Administración. Bragança ISBN: 978-84-96648-43-2.

Quagli, A. & Paoloni, P. (2012). How is the IFRS for SME accepted in the European context? An analysis of the homogeneity among European countries, users and preparers in the European commission questionnaire. Advances in Accounting, incorporating Advances in International Accounting, 28(1), 147-156.

Quivy, R. & Campenhoudt, L. (2008). Manual de investigação em ciências sociais. Tradução de J. M. Marques, M. A. Mendes e M. Carvalho. (5 ed.). Lisboa: Gradiva Publicações (Obra original publicada em 1995). ISBN: 978-972-662-275-8.

Ribeiro, I. (2010). Impacto das Normas Contabilísticas e de Relato Financeiro nas Empresas Portuguesas, de acordo com a percepção dos TOC’s. Dissertação de Mestrado. Lisboa: Universidade Técnica de Lisboa Instituto Superior de Economia e Gestão.

Rodrigues, L. (2010). A adopção pela primeira vez do SNC: a norma contabilística e de relato financeiro 3 (NCRF 3). Revista TOC, Edição especial SNC, 31-36.

Santos, M.J. & Lopes, P. (2010). Os profissionais da contabilidade e o Sistema de Normalização Contabilística (SNC). Sistema de Normalização Contabilística – Jornadas de Contabilidade e Fiscalidade. Porto: Vida Económica. ISBN: 978-972-788-374-5. p. 245-259.

Santos, M.J. & Lopes, P. (2011). A Percepção dos Profissionais da Contabilidade Sobre a Adopção do Sistema de Normalização Contabilística (SNC). Anais do Congresso de Contabilidade e Auditoria: A change in management. Porto, 13.

Publicado
31-03-2014
Como Citar
Pinheiro, C. F. R., Cruz, S. N. da S. R. A., & Azevedo, G. M. do C. (2014). IMPACTO DA ADOÇÃO DO SNC NA ÓTICA DO PREPARADOR DA INFORMAÇÃO FINANCEIRA. Revista De Educação E Pesquisa Em Contabilidade (REPeC), 8(1). https://doi.org/10.17524/repec.v8i1.1041
Seção
Artigos